Smaller Default Larger

paroquia

 

Um pouco de história...
E tudo começa com a história do Conjunto Habitacional Morada do Parque, cujo terreno pertencia ao Sr. Milton Prates, doador do terreno do Parque Municipal.


A planta da construção do bairro foi aprovada em 31 de março de 1981, através do INCOOP (Sistema de Cooperativa Habitacional financiada pelo BNH). Foi construído pela Construtora Andrade Valadares que entregou 435 casas em 3 modelos diferentes, em lotes de 200 a 300 m2, numa área de 21.165.500 m2. As primeiras casas foram vendidas pelo Banco BMG e posteriormente pelo Banco Econômico. Eram casas padronizadas, vale destacar que não tinham muro na divisão dos quintais, eram demarcados com uma fiada de blocos, o muro da frente tinha 0,80 cm de altura, com uma cancelinha de madeira no lugar do portão.


A construção teve infraestrutura do asfalto, luz, água e esgoto.
A Associação de Moradores que fazia parte do projeto da construção foi oficializada em 30 de março de 1982. A via de acesso sentido Parque era de mão única, foi duplicada em 1992 e a abertura de acesso via BR se deu em 1996. A dificuldade da água fez muita gente desistir do bairro. A solução da água se deu no ano de 2 000, com a COPASA.
O transporte coletivo foi outra dificuldade e a linha 91 chegou em 04 de agosto de 2003.
A primeira escola, o Jardim Zé Carioca surgiu em 1983 e a E.E. João de Freitas Neto em 1986.
No período de 1985 a 1986, muita gente abandonou suas casas, devido o aumento das prestações corrigidas monetariamente. Houve confisco de 60% das casas pelo banco, por abandono ou inadimplência. Em 1987 houve mudança na correção das prestações que passaram a ser por equivalência salarial do morador.
Com a maioria dos católicos, inicia a Igreja povo de Deus com estudo de cartilhas do natal, quaresma, que proporcionou o entrosamento da vizinhança. As barraquinhas aconteciam em todas as ruas, proporcionando a participação dos moradores com entusiasmo e boa vontade. Tinha até novena do Padroeiro nas ruas, com chá e café comunitário. Celebrava-se tudo, em qualquer lugar:
Missas na quadra, Associação, escola, ruas, no alicerce da Igreja, confissões no Zé Carioca, catequese no João de Freitas, EAC na Associação, coroações, semana santa e barraquinhas na quadra de esportes, confraternização das pastorais, com feijoadas, festival de sorvetes, almoços comunitários e gincanas, baile da Unidade, dos anos 60... Sempre angariando fundos para a construção da futura Igreja.


Essas atividades e ações contribuíram para formação de grupos de animação como:
Mensageiros da Paz, Coral Infantil Luz do Mundo, Pequenos Semeadores...
Nada se realizava sem a intercessão do grupo de oração.
O sonho de uma Igreja era presente em todos.
Alguns moradores se mobilizaram e foram em busca do terreno via Prefeitura, que após muita luta e persistência, foi liberado em meados de 1986 e em novembro do mesmo ano foi lançada a Pedra Fundamental. O nome do Padroeiro foi sugerido por uma moradora (D. Laura) e votado por todos.
A construção teve contribuição de muitos moradores. Foram aproximadamente 22 anos de trabalho para construção da Igreja.
A primeira Missa no templo foi no dia 15 de agosto de 1995 e foi presidida pelo Pe. João Batista Lopes.
Em 04 de novembro de 2005 foi elevada a Quase Paróquia pelo Arcebispo Dom Geraldo Magela de Castro e do Padre José Carlos Tadeu, seu primeiro administrador paroquial.
Foi Quase Paróquia por um período de 7 anos aproximadamente.
Tornou-se Paróquia em 20 de fevereiro de 2011 no pastoreio do Arcebispo Dom José Alberto Moura e do Pároco Padre Marco Antônio Simões de Oliveira.
Hoje, temos um templo bonito, bem frequentado, uma Paróquia composta de 22 comunidades, sendo 09 comunidades urbanas e 13 comunidades rurais.
O tempo passa, lideranças se foram e novas chegaram. É o caminho do povo de Deus. Para continuar juntos nessa caminhada é preciso que saibamos abrir-nos à ação do Espírito Santo, acolhendo os novos, com seus ideais, projetos, força e criatividade; respeitando os mais antigos que com sua experiência e sabedoria, continuam contribuindo e fazendo parte da nossa história.
PADRES QUE FAZEM PARTE DA HISTÓRIA
A comunidade Morada do Parque pertencia à Paróquia São Norberto.
Padre João Batista Lopes orientou essa comunidade no período de1982 a 2005.
A assistência à caminhada era das pastorais da Paróquia São Norberto.
A catequese infantil aqui na comunidade foi iniciada. As reuniões eram na Escola e nas casas. Cinco mulheres fizeram o curso de preparação de ministro extraordinário da Eucaristia na Paróquia São Norberto e frequentaram lá as reuniões de ministros. Todo sábado às 5 horas da manhã era rezado o rosário e o ofício de Nossa Senhora andando em torno da praça pedindo pela comunidade e construção da Igreja que surgia lentamente.
Os seminaristas premonstratenses ajudavam nos estudos bíblicos, na catequese e na preparação das celebrações.
O côn. Dalmo Riggio chega em 1994 a 1995, para ajudar o Pe. João. Foi maravilhoso. Crescemos como cristãos e a construção avançou muito. Foi pedido ajuda para a compra da estrutura metálica a Alemanha. O dinheiro chegou, mas não foi suficiente. Recorremos ao fundo que o Conjunto Habitacional tinha para melhoria do bairro. Fez-se uma procuração com assinaturas dos moradores autorizando a Igreja a retirada do dinheiro na Caixa Federal. Conseguimos 80% das assinaturas.
A Igreja foi coberta com uma mudança na planta original. Foi retirada a torre da Igreja. Foi feita a base para sustentá-la.
A comunidade chorou a saída do Padre Dalmo.
Chegou o Padre Jacinto em 1996 a meados de 1997.
Ajudou na formação do grupo de jovens e na formação de mais pastorais, na visita aos doentes, nas celebrações... Foi embora o Padre Jacinto.
Chega o Padre Antônio Carlos - outubro 1997 a outubro de 2002 - calmo, amante das celebrações Marianas e das crianças.
Acolheu o Movimento da Mãe Rainha, que crescia em número e graça. Iniciou as missas nas casas nas manhãs de sábado. O trabalho do Padre Antônio atraiu muitas famílias para o serviço da Igreja. Criou o Apostolado da Oração, instituiu a festa do dia 22 de agosto em honra a Mãe e Rainha da Igreja, celebrada durante 07 anos consecutivos. 
Padre Plácido chega em outubro de 2002 e sai em dezembro do mesmo ano.
Deu força para continuidade do crescimento, lutou para sermos Quase Paróquia.
Côn. José Carlos Tadeu ( Pe. Zeca ) - 2003 a 2009.
Deu continuidade a construção do templo, deixou-o pronto e bonito. Organizou o CPP, valorizou as pastorais, deu ênfase às novenas do Padroeiro São Pedro Apóstolo, trabalhou para elevação da Quase Paróquia em 04/ 11 / 05 momento importante, quando a comunidade foi desligada da Paróquia São Norberto e começou a caminhar com suas próprias pernas, Pe. Zeca, carismático fervoroso, deixou sua marca com as celebrações de cura e libertação.
Todos os padres até a elevação da Igreja à Quase Paróquia ajudaram Pe. João na assistência a essa comunidade.
Padre Marco Antônio Simões de Oliveira - 2010...
Tomou posse da quase-paróquia em 31 de janeiro 2010 , celebração presidida pelo arcebispo Dom Geraldo Magela de Castro Opraem. Em seu primeiro ano de trabalho, buscou a formação, organização e fortalecimento dos organismos o que até hoje continua. Selou o sonho da comunidade, trabalhando para que a comunidade chegasse a condição de Paróquia, o que aconteceu aos 20 de fevereiro de 2011.
E a história continua..........

Login

Endereço

Rua Valdir Macedo 25

Bairro Morada do Parque

Montes Claros MG

 

Contato

Fone: (38) 3214-1177

Siga-nos!